24 de julho de 2008

PENSAMENTOS MATINAIS

"Penso, logo existo". (Descartes)

Acordo, calmo, leve e solto.
E sua imagem, na memória,
Dá-me 'bom dia' com café na cama.

-Cinco horas da manhã pensando nela.

Levanto, me banho, me arrumo e vôo.
Seu cheiro ora acompanha, ora guia:
Meu faro treinado, encantado por ela.

Sei que ela dorme, enquanto estudo
Uma forma qualquer de lhe ter por perto,
Na certeza que o certo é tê-la comigo.

-Passo o dia sonhando aconchegar-me em seu abrigo.

Se a hora não passa, interrompe,
E pára num momento qualquer do dia,
Não me importa, sem diferença:

-Vivo o dia na eternidade da lembrança do 'bom dia'.

(Max da Fonseca)

3 comentários:

Lucas Matos disse...

Man! Ficou profundamente encantador, a forma da poesia, o sentimento expresso, gostei muito.
"Bom dia", você ainda ouvirá dela!!

compulsão diária disse...

Bom dia!::)))
Belo texto.vi alguns. Depois volto e comento, masi calma.

Eloah Borda disse...

Andei passeando pelos teus poemas e gostei muito do que li. Parabéns, meu amigo. Vou colocar teu blog nos meus favoritos.
Abraços.
Eloah


A Xícara está de pé!