3 de abril de 2008

A Infelicidade de Ser


A cabeça é aberta com navalha
Não se fecha, deixa lá exposto
Como lixeira de seca palha
Cheia de idéias amassadas e esgoto

Há caminhos e fezes de ratos
Não é penteado - ideologia!
Mascarado pro baile de gala da vida
Brindamos à putaria - fiel putaria!

Diz-se melhor que esse ou aquele ali
Diz-se superior a muitos - falta humildade!
Não farei mais poesia!

"Eu sou você, sou você
E você não sabia!"
¹

(Max da Fonseca,

1. Ouçam a música "Alegria na Cidade"
Comp.: Lazzo/ Jorge Portugal)

11 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Sinto o estranho aroma de realidade, triste, de caminhos tortuosos...

meu abraço, companheiro.

Carmen disse...

Sabia sim...
soubera sempre...
Sei
o amor tem gosto de lixo
tem cheiro de sujo...
não se ama amor
se ama nem a si mesmo
o amor dorme
na rua suja das alcovas acetinadas
chora o amor
de fome de frio de medo
o amor vaga pelas ruas
não tem fado
não tem rima
nem sou poeta
nem nada
sou a porta
passa
me abraça
vem ser comigo
toma meu pão
meu gato
me toma
eu te daria meu peito
mas primeiro preciso te dar
uma boca
pra me ensinares
a te chamar
de meu
irmão
...

Max da Fonseca disse...

"É que Narciso acha feio tudo que não é espelho."(Caetano veloso)

Lady Crisálida disse...

Folhas e gente no lixo:que tuas palavras cheguem a rasgar e tocar aqueles que estão nas gaiolas urbanas...Impassíveis!!

ler-te é conscientizar-se!!!

Thiers R> disse...

O mais belo comentário é de Lady Crisálida. Senti todos os outros muito dentro de seus mundos. Tem que se estar na rua entre o lixo, tem q se passar fome o estomago doer pra saber o que é real/ o lixo..desculpe Max mas eu não sou um ser que lambe asfalto, come banana podre e bichada, dorme em trapos. Nunca vivi esta realidade e é isto que chame de sub humano ou desumano.
Sentir frio, fome, dor, ir pra fila do hospital de madrugada com 40º de febre e esperar horas.. Eu não sou eles, e não quero ser eu queria que eles pudessem ser eu, neste caso. Pq neste país de merda 80% da população come miséria e dor.
mas não posso negar teu potencial poético e destaco este trecho de início como muito, muito belo:
"...A cabeça é aberta com navalha
Não se fecha, deixa lá exposto
Como lixeira de seca palha
Cheia de idéias amassadas e esgoto
"....
parabéns pelo trabalho, se quizer te indico comunidades carentes em Salvador.
bac

Darlan Machado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Darlan Machado disse...

Não digo Muito Bom porque o ponto inspiração é algo vergonhoso.
E confesso que andei em dúvidas sobre poesias críticas, poesias denúncias, poesias realidade, minha mente divagava sobre a arte clássica, que poesias seriam algo pra ser clássico, mas ao visitar sua página e ler suas poesias, rapidinho eu mudei de idéia, é como se os versos fossem a arma que o Poeta tem, algo que ele sabe e pode fazer, e versos como os seus são do tipo que fazem algo.
Um grande abraço.
Continue escrevendo.

Zololkis disse...

SECURITY CENTER: See Please Here

Gerrard disse...

Essa é a foto que melhor combina com a poesia no teu blog.
Olha os mendigos deitados, o reflexo das pessoas passando na rua e o "Eu sou você, sou você / E você não sabia."
A imagem deve ter tentado dizer e a poesia explanou e ressaltou.
Tinha "achado", mas aqui tenho certeza: o poeta deve saber causar sensações em si.

Abraço

Tiago disse...

Agora eu sei que você sou eu, mas por que escolheu me revelar isso através de uma navalha? A infelicidade de ser é uma navalha que faz sangrar e provoca a pior dor: a dor da culpa. Você sabe do que estou falando, porque você sou eu e também se cortou nessa navalha.

** Gaivota ** disse...

"....Agora eu sei que você sou eu, mas por que escolheu me revelar isso através de uma navalha?..."

Eu sou você é uma frase feita pra causar impacto... pra diluir sua ppia culpa. Pra atestar a culpa do outro. Sei bem do que se está falando.. Não queridos... Não somos eles! Não vestimos a camisa de força do submundo. Um mundo sem cor onde sobreviver a qualquer custo é a meta. E pra isso enfiam navalhas no seu rosto..
Tenho minha parcela, todos tem.. Quem vai meter a mão pra mudar essa situação? O poder companheiro está na mão do q se chama ESTADO.
Legislativo, judiciário, executivo. Pagamos quantias altas para que esses orgãos trabalhem. Dêem dignidade ao ser humano( me pergunto - humano??)
Não é da nossa compaixão e nem dos trocados que possamos oferecer e nem da nossa " pena" e nem da culpa que "eles" poderão sobreviver.
O caso campanheiro está mais para saber quem vc colocou pra governar..
Se bem que aprendi uma coisa muito séria "....TODO PODER CORROMPE E O PODER ABSOLUTO, CORROMPE ABSOLUTAMENTE.."
É isso, sua culpa não resolverá o problema. Com ela vc pode fundar uma ONG. Melhor fundar um partido, ou partir pra um trabalho coletivo, levantar Fidel da cama.. por aí. Max o problema por vc exposto, vai apenas diminuir sua ppia culpa e a de seus amigos que ficarem moblilizados.
Aqui em cada esquina nos deparamos com isso.. Mas sugiro faça uma viagem às palafitas... é muito, muito pior.. Estes daí levantam e assaltam os carros a noite. Podem comer.. e os que não podem?
Dê-lhe merendas e escola. Os famosos CIEPS, tinham essa função, Darcy Ribeiro pretendia dar continuidade, esta foi a melhor idéia até hoje. mas nossos governantes.......
Só tirando Darcy Ribeiro da tumba. É isso Max, vc escreve bem, mas as suas palavras fazem doer meia hora depois elas pousam nas asas de uma Gaivota e caem no esquecimento..


A Xícara está de pé!