28 de fevereiro de 2008

Musa


Gosto de tua loucura inerte que me movimenta ao infinito.
Eu ar, apenas limitado pelo envolver de teus braços... Mito!
Gosto dos teus gostos clichês de viajar no tempo
movendo todos os ponteiros, sem pressa, sem exageros, sem erros.

Gosto e sinto o gosto de teus lábios delimitando e pintado o meu em batom,
Esse seu poder de sedução, um olhar fatal, letal - paixão
Eu gosto do seu poder que me influencia, me faz submisso;
Enfim pacífico na brutalidade da selvageria - tesão

Gosto da sua arquitetura tão complexa que se faz invejada,
Todos a admirá-la... Castelo de areia a resistir furacões.
Gosto de suas invenções tão bem boladas;
Fico impressionado, admiro seu retrato... Perfeição.

Gosto de tudo que diz sem as palavras, eu sinto.
Amo a tua vaidade e todos os seus olhares ao espelho,
Se embeleza e na vontade me nega os seus beijos -desejo
Eu me desespero sem você -minha droga, dependência- eu te amo!

Eu me perco no labirinto de suas metáforas, me confundo
me esqueço em você. Eu love, tu amor... Amamos!
Meu enigma mortal, admiro todos os seus defeitos -charme
Gosto do querer da carne, me entrego, me submeto -se arme- é nossa guerra!

(Max da Fonseca)

5 comentários:

ThiersR> disse...

Musa, pecado de desejos
Musa, coma-me antropofágicamente..
Max...
gostei do ritual e da frase final
"... me submeto -se arme- é nossa guerra!.."

Nana Falconeri disse...

Meu querido,
esse ficou PERFEITO.
Vc arrasa demais, Mah.
Parabéns pela obra. ^^
beeeeeijo.

Raiblue disse...

A força...o poder que a musa exerce sobre um pobre mortal...a entrega total ao amor...desejo.Ainda que seja platônico,as sensações são reais...O que não podemos tocar resiste ao tempo...imortaliza-se...
Mas o poeta se desespera diante de tamanho desejo...quer quebrar o retrato ... quer tato...e desafia o seu próprio objeto desejado...quer se libertar da obsessão...quer se prender de vez aos delírios da carne tão sonhados...

Perfect!!
Linda demais sua forma de revelar os sentimentos...

Parabéns mais uma vez,Max!
Besitos bluezenmísticos...
Rai

Dalilla disse...

Você acabou de acabar comigo.
Depois de ler essa, já me considero sua fã incondicional. Posso?
:*

Andrea disse...

"... me submeto -se arme- é nossa guerra!.."
Aconteça!
Depois dessa eu já não tenho estruturas...


A Xícara está de pé!